Polícia identifica homem que incendiou quarto com travesti dentro,

A Polícia Civil identificou o homem suspeito de ter tentado asfixiar com lençol e atear fogo a uma travesti em São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio, no dia 28 de julho. Jéssica Dime, de 23 anos, teve cerca de 50% do corpo queimado e continua internada no Hospital estadual Alberto Torres, no mesmo município. O homem, identificado como Fábio Barreto da Silva, de 23 anos, já é procurado pela Justiça por tráfico de drogas e roubo.

O ataque aconteceu em Alcântara, centro comercial da cidade. Fábio encontrou Jéssica para um programa na madrugada daquela sexta-feira. Ainda durante a madrugada, o homem saiu do hotel para comprar bebidas e retornou em seguida. Passado algum tempo, ele deixou novamente o estabelecimento, mas Jéssica ficou desacordada depois que ele tentou asfixiá-la com um lençol. Ele ateou fogo no quarto, usando a bebida, e trancou a porta com a vítima dentro do cômodo, diz o Extra.

— Ele já era conhecido de outra travesti, que nos ajudou na identificação. Ela disse que ele costumava ser agressivo. Com base no depoimento dela, conseguimos identificá-lo no banco de dados. Jéssica o reconheceu na hora quando mostrei a fotografia para ela, no hospital — disse a delegada Carla Tavares, responsável pela 74ªDP (Alcântara) onde o caso foi registrado.

O grupo gay Liberdade, que atua em São Gonçalo, está acompanhando o caso. O fundador do grupo, Well Castilhos, afirma que a motivação foi transfobia.

11/08/2017