Deslizamento de barreira deixa cinco mortos, três feridos e dois desaparecidos no Recife

Um deslizamento de barreira na Rua Bela Vista, no Córrego do Morcego, no bairro de Dois Unidos, na Zona Norte do Recife, deixou cinco mortos, três feridos e duas pessoas desaparecidas, na madrugada desta terça-feira (24). De acordo com o Corpo de Bombeiros, o deslizamento aconteceu às 2h55 e atingiu duas casas (veja vídeo acima).

Entre as vítimas que morreram no local, estão três adultos, uma criança e um bebê. “Quando eu cheguei, estava a casa destruída, entrei em desespero. Começamos a cavar e tirar os destroços de cima”, contou Marco Antônio, vizinho das vítimas que ajudou no resgate.

Os bombeiros buscam duas mulheres desaparecidas. “Nós trabalhamos com a possibilidade de que as pessoas desaparecidas estejam vivas. Em um deslizamento, o material se compacta, sendo mais fácil ter bolsas de ar favorecendo que as vítimas permaneçam mais tempo respirando, então a possibilidade realmente existe”, disse o major Anderson Barros, do Corpo de Bombeiros.

Seis viaturas do Corpo de Bombeiros foram ao local: duas de busca e salvamento, uma de busca com cachorros, uma de comando operacional e duas de resgate. Equipes da Defesa Civil do Recife também foram ao local do deslizamento, diz o G1.

As pessoas que morreram no local do deslizamento são da mesma família e foram identificadas como:

  • Emanuel Henrique de França, de 25 anos: marido de Érica e pai de Érick.
  • Érica Virgínia, de 19 anos: esposa de Emanuel e mãe de Érick.
  • Érick Junior, de 2 meses: filho do casal.
  • Lucimar Alves, de 50 anos: avó de Daffyne.
  • Daffyne (sobrenome não divulgado), de 9 anos: neta de Lucimar.

Os feridos, que não tiveram o estado de saúde divulgado até a última atualização desta matéria, são:

  • Otoniel Simião da Silva, de 57 anos: foi levado para a Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) de Nova Descoberta, na Zona Norte do Recife. Ele é marido de Lucimar, avó de Daffyne e primo de Emanuel, que morreram no deslizamento.
  • Luiz Tadeu Costa, de 56 anos: também foi encaminhado para a UPA de Nova Descoberta, mas recebeu alta no início da manhã. Ele é marido de Cristina, que também se feriu no deslizamento.
  • Cristina Gomes da Silva, de 43 anos: foi socorrida para o Hospital da Restauração, no Derby, na área central do Recife. É irmã de Lucimar e esposa de Luiz.

Em nota, o Corpo de Bombeiros afirmou que “não pode determinar as causas do acidente”. Não chovia no momento do deslizamento da barreira e moradores da área apontam que dois canos da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) existentes no local estouraram e o vazamento, iniciado às 2h, teria feito a barreira deslizar.

“Pode ter havido o rompimento. O abastecimento de água da região realmente aconteceu ontem [segunda, 23], mas o rompimento não foi causado pelo rodízio. Estava sendo abastecido no momento do desastre”, declarou o gerente da região leste da Compesa, Aprígio Cunha.

Apesar dessa possibilidade, o gerente afirmou que não há registros, no sistema da Compesa, de vazamento na área do deslizamento.

“Não temos nenhum registro de vazamento pendente nessa área. A tubulação está numa profundidade que não dá para detectar se teve ou não vazamento. Estamos fazendo uma vistoria com a Defesa Civil para dizer o que realmente aconteceu. Desde 3h30, fomos acionados e estamos com equipe técnica para ver o que realmente aconteceu”, disse.

24/12/2019