Daniela Mercury detona machismo no Carnaval

Preparada para agitar a folia no terceiro dia oficial do Carnaval de Salvador, Daniela Mercury aproveitou seu espaço em cima do trio elétrico para reforçar a importância de se manter campanhas contra o assédio e o machismo durante toda a folia.

“As campanhas são fundamentais, desde que fique claro o que é certo o que é errado. Quando faltam as campanhas, voltam a acontecer as mesmas coisas. É algo que tem que reforçar constantemente”, afirmou à “Quem”.

E continuou: ”Falar sobre violência contra a mulher constantemente é algo que precisa entrar na rotina. É algo fundamental para a gente tentar reprimir o crime contra as mulheres, todo o tipo de violência”.

A cantora de axé ainda refletiu em como o machismo continua presente no dia a dia de sua própria profissão.

“A vida inteira foi difícil. A gente tem que trabalhar o dobro, o triplo, o quádruplo”, começou.

Daniela ainda problematizou: “Muitas vezes me comparam com as mais novinhas, se eu estou com a perna bonita, com a bunda bonita, e não querem saber da minha contribuição em 35 anos de carreira. Sempre é assim, a mulher sempre está muito mais sujeita a ser julgada”.

Daniela subiu ao trio para agitar a folia no Bloco do Crocodilo, que esse ano apresentou uma homenagem à Tropicália.

03/03/2019